Mindfulness! O que é? De onde veio? Quais seus benefícios?

Publicado em 10 de março de 2018 |

Talvez a palavra mindfulness ainda não seja tão presente no seu dia a dia! Mas certamente você já ouviu falar sobre os benefícios da meditação. Mas, cá entre nós, quantas vezes você não pensou que meditar é algo para seres muito evoluídos?  Como aquele seu amigo zen?

Fique tranquilo que você faz parte da grande maioria das pessoas. Mas digamos que é mais difícil ficar tão tranquilo se você ainda não conhece o mindfulness.

Quer saber por quê? Não deixe de ler o post a seguir! Nele iremos abordar um pouco mais de onde surgiu essa ideia. Também abordaremos alguns benefícios que ela pode trazer para a sua vida!

Afinal, o que é mindfulness?

O conceito mais utilizado para traduzir a palavra é o de atenção plena, ou seja, um estado de consciência que acontece quando intencionalmente prestamos atenção no momento presente.

Isso quer dizer que o mindfulness não é nenhum bicho de sete cabeças ou algo muito difícil de ser atingido. É como uma habilidade natural do ser humano que pode ser trabalhada para ficar cada vez mais acessível — afinal de contas, não dá para negar que a nossa mente muitas vezes vive distante nas nossas preocupações, nos estresses diários, nas redes sociais ou em qualquer outro tipo de distração.

A partir disso, a ideia consiste em voltar a nossa atenção ao momento que estamos vivendo hoje, aqui e agora. Assim, podemos enxergar as coisas com maior clareza e decidir melhor como agir sobre elas, evitando reações automáticas negativas que estamos acostumados a ter.

De onde veio essa ideia?

Sua origem está na Universidade de Massachusetts, que tem sua sede em Boston, nos EUA. Em conjunto com o hospital da Escola de Medicina e o professor Jon Kabat-Zinn, foi desenvolvido o primeiro programa de mindfulness, em 1979.

O professor, que já era adepto do budismo e da meditação há algum tempo, foi convidado a usar esse método para tratar um grupo de pacientes que não estava respondendo bem aos tratamentos médicos.

Então, Jon desenvolveu um programa de 8 semanas que ficou conhecido como MBSR – Mindfulness Based Stress Reduction. A intenção era que todos participassem independente de suas crenças, já que o objetivo era promover a qualidade de vida e o bem-estar de todas aquelas pessoas — o que acabou se tornando uma característica do mindfulness, que não é atrelado a nenhum tipo de religião.

Por fim, os resultados foram surpreendentes na melhora dos pacientes, tanto é que o método passou a ser utilizado por outros hospitais e atraiu a atenção de outras pessoas que passaram a incorporar a técnica em suas rotinas.

Hoje, muitas empresas — como Google, Facebook, Ebay, Samsung, entre outras — apostam no mindfulness como estratégia para melhorar a produtividade. Bom, algum benefício deve haver aí, não é mesmo?

Quais são os benefícios para a vida?

Depois de quase 40 anos do início do programa, estudiosos do mundo inteiro já se dedicaram a observar os benefícios proporcionados pelo mindfulness. Dentre os principais exemplos cientificamente comprovados temos:

  • Redução da dor ou melhor capacidade em lidar com ela;
  • Redução do ritmo natural do envelhecimento das células;
  • Aumento da massa cinzenta do cérebro em regiões ligadas à atenção, raciocínio, bem-estar, aprendizado, memória, emoções etc;
  • Redução da massa cinzenta em áreas relacionadas ao medo e ansiedade;
  • Fortalecimento do sistema imunológico e redução dos processos inflamatórios;
  • Importante coadjuvante no tratamento da insônia, depressão, diabetes, obesidade e crises de ansiedade;
  • Melhora da inteligência emocional e dos relacionamentos interpessoais;
  • Melhora de habilidades como criatividade, resiliência, capacidade de tomada de decisão, performance sob pressão etc.

Enfim, os benefícios são variados. É claro que todas essas vantagens não acontecem da mesma forma para todo mundo, mas ainda que você perceba a melhora de apenas um desses fatores, com certeza você já estará em um lugar melhor, concorda?

Então, para conhecer mais o mindfulness e acompanhar outras novidades sobre o tema, não deixe de assinar a nossa newsletter para ficar por dentro de todo o nosso conteúdo e oportunidades!

Gostou??? Compartilhe